quinta-feira, 8 de julho de 2010

Amarras

... não me queria sentir asssim ...
Deveria soltar-me e esquecer e partir para outra ou outras aventuras ...
Mas doi , saber que não sei nada ...
doi saber que o tempo castiga ainda mais ...
doi não querer mudar e a mudança custa tanto ...
queria apagar tudo dos meus ficheiros e bloquear para  não mais entrar ...
queria esbofetear quem me magoa , não por justiça , mas por prazer em me magoar ...
" Não é vingança!" disseram-me ... que falsidade ... é pura vingança ... que se serve lentamente ...
como gelo cravado na carne ... lentamente , sangrando cada vez mais a cada palavra lida , a cada imagem retirada , a cada silêncio marcado ...
sarcasmo dilacerado e disfarçado de honestidade ...
eu sei que aguentarei ... já o fiz antes ...
´"Atrás de mim virá , quem melhor do que eu fará ! "
Se me colocar a recordar todas as palavras ditas , todas as promessas faladas , não cumpridas , só tenho a dizer uma coisa :
"Triste é o homem que desperta o amor numa mulher se não tem a intenção de a amar ... "


1 comentário:

  1. Deixa-me voar
    por cima do teu
    colo

    até poisar
    na tua alma

    Maria Teresa Horta

    ResponderEliminar