terça-feira, 15 de junho de 2010

Te aguardo ....


Enquanto te albergar no meu peito ... Espero ...
Enquanto o Sol brilhar ... eu aguardo ...
Que a lua te traga de volta e em pecado te possua ...
Que o pecado se desvanessa na imensidão do amor sentido ...
Que a palavra de volatilize nas dores do passado ,
pois meu pecado és ...
Sabe-lo tão bem e no entanto .... te esfumaças ...
Persigo-te por onde quer que vás e que recebo ?
Ainda te aguardo ... até ao dia que me digas cara à cara ,
que mais não devo te albergar ... que o teu corpo e coração
a outrém pertence ... que te enganaste quando me amaste ...
que o Sol brilha de novo nos olhos de outra ... que mais não sou
a tua mulher ... que mais não me chames de "tua miúda ..."
Meus peitos ainda vertem o desejo de te ter ...
Ainda ardo com o que leio à noite ...
Ainda ... aiiii .... ainda te desejo ... sentir ...
Até lá ... serei tua , por mais que me negues e te negues a ti ...
Não te negues ! Matas-te pouco a pouco !
Não me negues !
Ainda te aguardo ....

5 comentários:

  1. Libriana linda, amei o poema, depois vou escrever um para voce, venha também me visitar, beijos !!!

    ResponderEliminar
  2. huuum
    q linda declaração!!
    Curti d+
    bjo t+

    ResponderEliminar
  3. Poema sentido! E bonito! :)

    E essa foto é tua?

    Bjo
    XP
    xpxpxp.contigo1@gmail.com
    xpxpxp_contigo@hotmail.com

    ResponderEliminar